“Eu não sou um homem fácil”, e se invertêssemos os papéis?

Neste Dia Internacional da Mulher, e se invertêssemos os papéis? É isso que nos propõe “Eu não sou um homem fácil”, um filme francês que defende a igualdade de gênero, uma problemática que ainda está longe de encontrar a unanimidade em nossa sociedade.

 

É com grande humor e leveza que esta joia cinematográfica aborda um assunto tão tabu quanto sensível. Descobrimos Vincent Elbaz preso em uma Paris onde as mulheres subiram ao poder. Uma comédia improvável na qual o “sexo forte” perde sua glória. Logo após colidir contra um poste, Damien acorda em um mundo onde as tendências são feministas. Duro golpe para o nosso protagonista machista mulherengo inveterado para quem a inversão de códigos se mostrará uma verdadeira provação. De fato, descobrimos mulheres extremamente masculinizadas e que não hesitam em trocar o paletó e saia tradicional pelo terno e gravata. Elas têm o jornal “l’Equipe” sobre a mesa do escritório e o rúgbi como som de fundo. Uma atmosfera longe de clichês glamourosos em torno da imagem das mulheres.

 

Venham descobrir esta comédia audaciosa que certamente faz uma careta à nossa sociedade patriarcal na qual a palavra é dada aos homens. Uma boa homenagem neste dia representativo!