Valores: qual o lugar deles em nossas empresas?

Este artigo é baseado em uma observação atual.

Uma comunicação complexa

Numa época em que a ascensão das redes sociais é um fato indiscutível e que esse fato amplia massivamente o campo de comunicação de pequenas e grandes empresas, os valores estão verdadeiramente no centro da discussão virtual entre consumidores e empresas. Na verdade, os valores tornaram-se aliados importantes para afirmar e reivindicar o compromisso da empresa. Particularmente em virtude desta nova maneira de comunicação, o que torna as relações sociais mais complexas. Sim, as redes sociais estão de portas abertas para críticas, então o que seria mais lógico do que obter um “manual perfeito” dos valores para responder da maneira mais apropriada sem atrair a ira dos usuários da internet?

Os valores representam uma forte defesa, mas também estabelecem as diretrizes para um código de conduta adotado pelas empresas. No entanto, eles devem ser considerados como o santo Graal da empresa? Nesse contexto, surge uma pergunta: esses valores devem necessariamente ser compartilhados por todos? Ou deve haver um contrapoder, um equilíbrio justo que dê direito ao livre arbítrio dentro da empresa? Grande debate.

Enquanto alguns compartilham dessa ideia de generalização e desse compromisso com valores comuns, outros tomam diferentes direções filosóficas. No entanto, devemos reconhecer que os valores são um elemento chave que orientam a operação e o posicionamento da empresa. Para poder levar esses valores ao público em geral, é essencial que eles sejam compartilhados pelos colaboradores, que os colaboradores se tornem seus porta-vozes.

Valores & Start-up

Tomemos o caso das start-ups. Este modelo de negócio tira o seu sucesso de uma reformulação e de uma nova forma de conceber o trabalho em torno de valores, elementos que eles consideram essenciais para a durabilidade das suas estruturas. Reposicionar-se sobre o assunto é, acima de tudo, reorientar o mundo da empresa em torno dos conceitos humanistas simples. O tempo em que a única questão era em torno da produtividade e do desempenho parece hoje obsoleto. As empresas hoje se preocupam mais com o bem-estar na empresa, garantia de ótimos resultados.

Assumir, reivindicar, proclamar seus valores é o princípio orientador de uma comunicação infalível. Além do aspecto puramente ético, essa adesão aos valores permite que as empresas se diferenciem e criem um senso de pertencimento para uma direção comum. Voltar ao fundamental, este é o lema de uma gestão baseada em valores, um valor seguro!